Tireoidite de Hashimoto: O que é, Causas e Sintomas

Tireoide Hashimoto

O que é a doença de Hashimoto?

A doença de Hashimoto é uma condição na qual o sistema imunológico ataca sua tireoide, uma pequena glândula situada na base do pescoço, abaixo do pomo de Adão. A glândula tireoide é parte do seu sistema endócrino, que produz hormônios que coordenam muitas das funções do seu corpo.
A doença de Hashimoto, também conhecida como tireoidite linfocítica crônica, muitas vezes leva a uma glândula tireoide hipoativa e é a causa mais comum de hipotireoidismo. Ela afeta principalmente mulheres de meia-idade, mas também pode ocorrer em homens e mulheres de qualquer idade e em crianças.

Quais os sintomas da doença de Hashimoto?

Você pode não notar sinais ou sintomas da doença de Hashimoto no início, ou você pode notar apenas um “inchaço” na região anterior do seu pescoço (bócio). A doença de Hashimoto geralmente progride lentamente ao longo dos anos e causa danos crônicos à tireoide, levando a uma queda nos níveis dos hormônios tireoidianos no sangue. Os sinais e sintomas são principalmente os de hipofuncionamento da tireoide (hipoatividade) e incluem:

– Fadiga e lentidão
– Maior sensibilidade ao frio
– Prisão de ventre
– Pele seca e pálida
– Rosto inchado
– Unhas quebradiças
– Perda de cabelo
– Ganho de peso inexplicável
– Dor e rigidez nas articulações
– Fraqueza muscular
– Sangramento menstrual excessivo ou prolongado (menorragia)
– Depressão

Quais as causas da doença de Hashimoto?

A doença de Hashimoto é um distúrbio autoimune no qual o sistema imunológico cria anticorpos que danificam a glândula tireóide. Os médicos não sabem o que faz com que seu sistema imunológico ataque sua glândula tireóide. Alguns cientistas acham que um vírus ou bactéria pode desencadear a resposta, enquanto outros acreditam que uma falha genética pode estar envolvida. Uma combinação de fatores – incluindo hereditariedade, sexo e idade – pode determinar sua probabilidade de desenvolver o distúrbio.

Quais os fatores de risco da doença de Hashimoto?

Os fatores abaixo relacionados podem contribuir para o risco de desenvolver a doença de Hashimoto:

Sexo

As mulheres são muito mais propensas a contrair a doença de Hashimoto.

Idade

A doença de Hashimoto pode ocorrer em qualquer idade, mas ocorre mais comumente na meia-idade.

Hereditariedade

Você corre um risco maior de ter a doença de Hashimoto se outras pessoas da sua família tiverem doenças da tireóide ou outras doenças auto-imunes.
Outra doença auto-imune. Ter outra doença autoimune – como artrite reumatóide, diabetes tipo 1 ou lúpus – aumenta o risco de desenvolver a doença de Hashimoto.
Exposição à radiação. Pessoas expostas a níveis excessivos de radiação ambiental são mais propensas à doença de Hashimoto

Como é diagnosticada a doença de Hashimoto?

O diagnóstico da doença de Hashimoto é baseado em seus sinais e sintomas e nos resultados de exames laboratoriais que medem os níveis de hormônio da tireóide (T3 e T4) e hormônio estimulante da tireóide (TSH) produzido na glândula hipófise.

Teste hormonal. Os exames de sangue podem determinar a quantidade de hormônios produzidos por suas glândulas tireóide e hipófise. Se a sua tireóide estiver com atividade insuficiente, o nível do hormônio tireoidiano estará baixo. Ao mesmo tempo, o nível de TSH é elevado porque a glândula hipófise tenta estimular a glândula tireóide a produzir mais hormônios.
Teste de anticorpos. Como a doença de Hashimoto é um distúrbio auto-imune, a causa envolve a produção de anticorpos anormais. Um exame de sangue pode confirmar a presença de anticorpos contra a peroxidase da tireóide (anticorpos TPO), uma enzima normalmente encontrada na glândula tireóide que desempenha um papel importante na produção de hormônios da tireoide.

Como é tratada a doença de Hashimoto?

O tratamento da doença de Hashimoto pode ser basicamente observação ou uso de medicamentos. Se não houver evidência de deficiência hormonal e a sua tireóide estiver funcionando normalmente, seu médico pode sugerir apenas seguimento com novos exames de sangue. Se houver necessidade de uso de medicamentos é provável que você precise deles para o resto da vida

Hormônios sintéticos: Se a doença de Hashimoto causar deficiência de hormônio tireoidiano, você pode precisar de terapia de reposição com hormônio tireoidiano. Isso geralmente envolve o uso diário do hormônio tireoidiano sintético levotiroxina (Levoxyl, Synthroid ou outros). A levotiroxina sintética é idêntica à tiroxina, a versão natural desse hormônio produzido pela glândula tireoide. A medicação oral restaura níveis hormonais adequados e reverte todos os sintomas de hipotireoidismo. O tratamento com levotiroxina geralmente dura a vida toda, mas, como a dosagem de que você precisa pode mudar, é provável que seu médico verifique o seu nível de TSH a cada 12 meses

Como é feito o controle do tratamento da doença de Hashimoto?

Para determinar a dose correta de levotiroxina, inicialmente seu médico verifica os níveis sanguíneos de TSH após algumas semanas de tratamento. Quantidades excessivas de hormônio tireoidiano podem acelerar a perda óssea, o que pode piorar a osteoporose ou aumentar o risco dessa doença. O tratamento excessivo com levotiroxina também pode causar distúrbios do ritmo cardíaco (arritmias).

Se você tem doença arterial coronariana ou hipotireoidismo grave, seu médico pode iniciar o tratamento com uma quantidade menor de medicação e aumentar gradualmente a dose. A reposição hormonal progressiva permite que o coração se ajuste ao aumento do metabolismo.

A levotiroxina não causa virtualmente nenhum efeito colateral quando usada na dose apropriada e é relativamente barata. Se você mudar de marca, informe ao seu médico para garantir que você ainda está recebendo a dose correta.Além disso, não pule doses ou pare de tomar o medicamento. Se você fizer isso, sinais e sintomas retornarão gradualmente.

Avatar

Dr. Augusto Teixeira

O Dr. Augusto Teixeira é pos-graduado em Radiologia e Diagnóstico por Imagem, sendo especialista em procedimentos de punção e biópsia guiados por métodos de imagem (ultrassonografia e tomografia) pelo Instituto do Cancer e Hospital das Clinicas do Estado de Sao Paulo (ICESP/USP).

Ciente da importância de ter um médico de confiança, o Dr. Augusto preza por um atendimento humanizado e comprometido com seu paciente, oferecendo um atendimento que visa diminuir os medos e inseguranças da pessoa.

CRM: 148618

Envie-nos um whatsapp!

Entre em contato com o doutor enviando uma mensagem por WhatsApp

LIGAR

Olá! Gostaria de receber uma ligação gratuita?

Gostaria de agendar e receber uma chamada em outro horário?

Você já é a 5 pessoa a solicitar uma ligação.

Deixe sua mensagem! Entraremos em contato o mais rápido possível.

Você já é a 3 pessoa a deixar uma mensagem.

NÓS TE LIGAMOS! Informe seu telefone que entraremos em contato o mais rápido possível.

Você já é a 5 pessoa a solicitar uma ligação.